Universo Magalu

Blog do vendedor

Aprenda todas as funcionalidades e benefícios que só o Universo Magalu te proporcionar

Embalagem primária e secundária: entenda como elas funcionam na logística

Gestão e Administração

Atualizado em 15 julho 24

5 minutos de leitura

O tipo de embalagem dos produtos comercializados em um e-commerce tem funções que vão muito além de sua proteção. O material, o design e o tamanho influenciam diretamente nos custos de transporte e armazenagem, além do efeito estético, sendo um importante meio de comunicação da marca com o consumidor. Mas você sabe como as embalagens primária e secundária funcionam no processo logístico?

A escolha entre as duas tem um caráter estratégico para a loja virtual. Neste post, você vai entender a importância das embalagens, seus tipos de acordo com a função, o que considerar na hora de definir qual é a melhor, entre outras informações pertinentes. Continue com a gente e boa leitura!

Qual a importância das embalagens?

Uma boa embalagem tem o papel de interagir com todo o processo logístico: manuseio, armazenamento, movimentação e transporte dos produtos. Por meio dessa interação, você consegue reduzir custos, perdas, tempo na entrega final dos itens e, principalmente, aumentar o nível de serviço prestado ao cliente.

Confira a importância da embalagem na operação comercial a partir de algumas vantagens que ela pode trazer pra sua marca!

Melhora a apresentação

Se o objetivo do consumidor é escolher um produto pra dar de presente a alguém, a estética das embalagens tem um papel fundamental, já que a primeira impressão é a que fica. Dependendo do caso, elas podem até dispensar os embrulhos.

É importante lembrar que cada tipo de item tem exigências legais em relação a quais dados devem estar na embalagem. Quando alguma dessas informações é um diferencial da marca, você pode priorizar o seu design, dando mais destaque.

Traz inovação

Como você já percebeu, boas embalagens são essenciais na transação comercial. Por isso, elas são uma ótima oportunidade pra você trazer inovação e tendências. Seja na praticidade durante o momento de abri-las, seja integrando funções de outros itens, o design pode surpreender e ser extremamente útil à embalagem.

Divulga a marca

Sabe aquele momento que dá pena de jogar uma embalagem fora por ela ser muito bonita ou útil? Esse é um exemplo de caso bem-sucedido.

Quando isso acontece, os consumidores “carregam” a marca, sendo o resultado de uma embalagem funcional e bem pensada. Se o fabricante consegue garantir isso, a marca é reforçada, fidelizando o cliente e chamando a atenção de novas pessoas.

Quais os principais tipos de embalagens?

A classificação das embalagens é feita de acordo com a proximidade com o produto. Elas são definidas no processo logístico como primárias, secundárias e terciárias, sendo todas essenciais para que o item chegue com qualidade ao consumidor final.

Embalagem primária

As embalagens primárias são aquelas que ficam em contato direto com o produto, como latas de refrigerante, sacos de biscoito e potes de alimentos. Geralmente, elas são compostas por materiais que evitam a contaminação por danos externos ou agentes químicos. Portanto, as embalagens primárias têm o papel de proteger o produto e informar o consumidor.

Embalagem secundária

É aquela que sustenta uma ou mais embalagens primárias. Um bom exemplo é o isopor e a caixa de papelão, que transportam mais de um item. Em geral, as embalagens secundárias são feitas de madeira ou papelão rígido, de modo a garantir que a embalagem primária continue intacta.

Embalagem terciária

A embalagem terciária é responsável por reunir embalagens primárias e secundárias com o objetivo de criar uma unidade de carga maior. Podemos citar as caixas de papelão modulares e os contêineres como exemplos.

Quais são os fatores que determinam a escolha da embalagem?

A escolha da melhor embalagem procura reduzir custos diretos (gestão de resíduos e compra de materiais) e indiretos (perdas por avarias, armazenagem, manuseio e processo de acondicionamento). Veja agora os principais fatores que determinam a escolha dos diferentes tipos de embalagens!

Características do produto

  • Estado: gasoso, sólido ou líquido.
  • Fragilidade.
  • Volume e peso.
  • Estabilidade: se permanece rígido ou se deforma.
  • Grau de perigo: se é perecível ou não.
  • Valor do produto.

Processo de produção e embalagem

Esse processo determina o tipo de embalagem que será usada, se será primária ou secundária. Além disso, terá formatos distintos, dependendo se o acondicionamento e a embalagem são feitos automática ou manualmente.

Manuseio no transporte e armazenagem

Aqui é importante que múltiplos aspectos sejam levados em conta, como:

  • tempo de armazenamento;
  • altura de empilhamento;
  • diferentes meios de transporte usados pela empresa;
  • relação com a logística reversa;
  • quantidade de cargas e descargas que sofrerá;
  • umidade e temperatura do ambiente onde o item será submetido durante o procedimento de armazenagem e transporte.

Legislação e regulamentos

Os principais fatores que determinam a seleção das embalagens são a legislação e os regulamentos, já que eles são responsáveis por regular suas características. Alguns exemplos são:

  • normas técnicas (ISO ou ABNT);
  • normas internacionais de transporte;
  • legislação relacionada com o meio ambiente;
  • regulamentos que influenciam a marcação e o manuseio de mercadorias perigosas.

O que considerar ao definir o tipo de embalagem para o produto?

Se você tem uma loja virtual ou física e fica sempre em dúvida quando é necessário escolher os produtos do seu fornecedor, o mais indicado é analisar as embalagens. Afinal de contas, elas têm total influência na exposição da sua loja. Não se esqueça disso antes de fazer o envio das mercadorias e saiba quem é o seu público.

Como pudemos ver, a embalagem reforça a marca, mas não considere apenas o design de um item novo. De nada adianta ter prateleiras com várias embalagens admiráveis pra atrair mais consumidores, se o seu público pode considerar aquilo tudo caro.

Além da estética das embalagens, é preciso ficar de olho nainovação e na funcionalidade delas. Quando elas oferecem praticidade, são mais valorizadas pelos clientes. Muitas alternativas permitem até funções extras, como guardar coisas em casa.

Embora o ditado “não julgue o livro pela capa” faça sentido quando nos relacionamos com pessoas, ao falarmos de clientes em frente a uma prateleira, a embalagem é o que fala mais alto.

Por fim, se você deseja obter um processo logístico mais eficiente e melhorar a experiência do consumidor, lembre-se de fazer a classificação correta entre embalagem primária e secundária. Isso trará melhores resultados para o seu negócio.

Agora que você já sabe as principais informações sobre embalagens, aproveite e entenda o que é unboxing e como aproveitá-lo!